WANESSA CAMARGO CHEGA À SERENIDADE DOS 33

wanessaIdade batiza novo álbum, que resgata a sofrência sertaneja,
e só reforça sua voz na valorização do poder feminino

Wanessa Camargo tem redescoberto, quase por acaso do destino, o prazer de entoar canções que expressem a chamada ‘sofrência’ do sertanejo, com direito a todas as oscilações entre graves e agudos que fazem a comoção do gênero.

Nesse mesmo contexto, tem se dado conta da necessidade de usar sua voz na valorização feminina e no lugar que a mulher ocupa no mundo de hoje, dona que é de suas vontades e decisões, longe de se submeter sua felicidade ao tal príncipe encantado.

Foi daí que, ao buscar composições para o novo álbum, batizado como “33”, sua idade atual, a cantora sentiu falta de um repertório mais visceral, das letras às melodias. E decidiu botar a caneta no papel para criar algumas canções, sem medo de retomar suas raízes ou de se enquadrar em quaisquer rótulos.

“O novo disco atende por ‘33’, mas bem poderia ser ‘Quem nunca?’”, brinca Wanessa. É que as canções traduzem momentos de traição, mulher que já sustentou homem e outros equívocos passionais que não poupam ninguém. “Quem nunca?”, costuma responder, diante de questões sobre as letras em evidência no novo repertório.

Mas nem tudo que é cantado é vivido, e nem tudo que é vivido é obra do presente. Há muito a explorar da memória afetiva, incluindo o próprio ritmo que a acompanha desde que se entende por gente, cercada que foi dos acordes sertanejos entoados pelo pai e pelo tio desde sempre. De mais a mais, criar pede inspiração, claro, mas, acima de tudo, liberdade de imaginação.

É nessa toada, segura de que pode trafegar em gêneros distintos e sem ter de se explicar sobre cada nota, que “33” exibe a maturidade e serenidade da cantora nessa fase.

Que venha a sofrência, com muito orgulho, satisfação em cantar e ouvir a plateia cantar.

– Wanessa apresenta aqui 15 canções, algumas criadas de próprio punho, a saber:

  1. Só dá Eu e Você (Jenner Melo/ Juan Marcus/ Dayane Camargo/ Lara Menezes (100,00% Work Show)
  1. Choveu Amor:  (Paulo Pires/ Guilherme Ferraz/  Sando Neto/ Henrique Batista/ Ray Antônio/ Diego Ferrari/ Everton Mattos (42,84% Work Show/ Universal/ Single Hits)
  1. Coração Embriagado (Gabriel do Cavaco/ Diego Ferrari/ João Neto/ Frederico Nunes/ Shylton Fernandes (20,00% Work Show/ Mega/ Universal)
  1. Vai Que Vira Amor (Lari Ferreira/ Junior Pepato (100,00% Work Show)
  1. Vai Mentir Pra Lá (Paulo Pires/ Guilherme Ferraz/ Sando Neto/ Gustavo Martins/ Ray Antônio/ Everton Matos/ Diego Ferrari (57,12 Work Show/ Single Hits)
  1. Agora Eu Sei (Márcia Araújo / Wanessa Camargo/ Dayane Camargo/ Lara Menezes (87,50% Work Show)
  1. Não Me Sufoca! (Paulo Pires/ Guilherme Ferraz/ Sando Neto/ Ray Antônio/ Everton Matos/ Diego Ferrari (50,00% Work Show/ Universal/ Single Hits)
  1. Em Cima do Salto (Hiago Vinícius/ Rick Monteiro/ Graciano TeG / Thiago TeG (75,00% Work Show/ FS Produções Artisticas)
  1. Perseguição (Victor Hugo/ Philipe Pancadinha (50,00% Work Show/ Clube da Música)
  1. Se Ainda Tem Amor (Juliano Tchula/ Michel Alves/ Ruan Soares (100,00% Work Show)
  1. Se Cuida (Juan Marcus (100,00% Work Show)
  1. Fora de Mim (Wanessa Camargo/ Cesar Lemos (Work Show)
  1. Amor de Conta Gotas (Elcio di Carvalho/ Lari Ferreira/ Junior Pepato/ Danillo Davilla (Work Show)
  1. Boquinha de Açúcar (Márcia Araújo/ Wanessa Camargo/ Dayane Camargo/ Lara Menezes/ Bruno Caliman (80,00% Work Show)

Fonte: Assessoria de Comunicação
Foto: Divulgação 
Postado por: Márcia Lapinha 

Publicado em 20 de março de 2017, em cd, lançamento, música, projeto, sertanejo, sofrência. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Link Permanente: